Web para Todos lança campanha para promover acessibilidade digital


Foto de uma mulher sentada em um sofá ao lado de um cachorro. Ela tem cabelos longos e claros e usa blusa de manga longa. Sorri e toca a tela de um tablet que está apoiado em suas pernas. Há o texto: "Todos merecem uma web acessível, independentemente das suas limitações".
Nathalia Blagevitch, embaixadora do Movimento Web para Todos, no vídeo-manifesto da campanha do Movimento Web para Todos. Imagem: Reprodução do vídeo.

Acessibilidade no mundo digital é lei, é urgente e é benéfica para todos. Com sites e aplicativos mais simples e fáceis de navegar, que carregam mais rápido em qualquer dispositivo, a comunicação passa a ser muito mais eficaz para qualquer perfil de usuário e consumidor, inclusive para aqueles com algum tipo de deficiência.

Há dois anos, o Movimento Web para Todos vem falando sobre isso para os mais diversos tipos de público em palestras, debates e treinamentos. “Nosso intuito é promover a cultura de acessibilidade digital em todo o Brasil. Essa campanha certamente fará com que muito mais gente conheça o assunto e a transformação da web aconteça mais rápido”, afirma Simone Freire, idealizadora do WPT.

A Publicis faz parte do terceiro maior grupo de comunicação do mundo. A nossa parceria com eles começa com uma nova campanha que será composta por várias etapas. Inicia-se com a apresentação geral do problema e continua com uma fase educativa com dicas de como tornar sites e aplicativos acessíveis.

Nesta primeira fase, a campanha contou com a participação de alguns embaixadores do Movimento Web para Todos: Alexandre Ohkawa, Diniz Candido, Maria Margarida de Castro, Nathalia Blagevitch e Gustavo Torniero.

As primeiras peças da campanha

A primeira etapa conta com dois filmes. O primeiro deles resume, em um minuto, o impacto da falta de acessibilidade digital na vida das pessoas com deficiência. Chamamos de “filme-manifesto” esse tipo de peça que tem um aspecto mais emocional, de sensibilização do público.

Assista ao nosso filme-manifesto:

Se preferir, assista também a versão regular do vídeo do Manifesto.

A segunda peça (também chamada de “webfilme”) usa o bom humor para relatar as dificuldades que o público com deficiência enfrenta ao tentar se conectar com o mundo por meio da web. A proposta é reforçar como tarefas simples para a maioria das pessoas podem ser muito complicadas para quem tem algum tipo de deficiência.

No webfilme, um rapaz cego tenta usar um aplicativo de relacionamento e faz comentários curiosos sobre os quais provavelmente as pessoas sem deficiência nem pensam: “Se você acha que encontro às cegas é estranho, é porque não sabe o que eu passo com esses apps”, diz o jovem antes de sugerir que os perfis tenham voz. O protagonista da peça é Gustavo Torniero, jornalista, secretário de juventude da Organização Nacional de Cegos do Brasil (ONCB) e embaixador do Movimento Web para Todos.

Assista ao vídeo com webfilme “Como marcar um date na web (sendo cego)”:

Se quiser, assista também a versão regular do vídeo do webfilme “Como marcar um date na web (sendo cego)”.

“Muitos não sabem que há diversas barreiras de acesso em sites e aplicativos, e que elas são fáceis de serem eliminadas. Com essa campanha, esperamos chamar a atenção da sociedade para o problema e contar com o engajamento de todos para corrigi-lo o mais rápido possível. E, assim, tornar a web brasileira num ambiente realmente justo e inclusivo”, comenta Simone.

Para Eduardo Lorenzi, CEO da Publicis, abraçar a causa do Movimento é muito natural. “O Brasil tem 45 milhões de pessoas, ou um quarto da população, com alguma deficiência que dificulta o seu acesso à web. Como empresa de comunicação, que leva mensagens e iniciativas das marcas a todo o povo brasileiro, nós precisávamos contribuir para mudar esse cenário”, comenta. “Enxergamos a inclusão e a inovação como os únicos caminhos possíveis para a indústria da comunicação, e o Web para Todos une esses dois lados”, acrescenta Domênico Massareto, CCO da agência.

Saiba como tornar seu site e redes sociais acessíveis e ganhar novos visitantes

No nosso site, temos dicas, guias, exemplos práticos, códigos e muitas outras informações para orientá-lo nesse sentido. Mas fizemos uma curadoria especial para você! Confira:

Confira 13 dicas imperdíveis sobre acessibilidade digital de conteúdo
Conheça dicas e exemplos práticos para fazer links acessíveis
Criadora do projeto #PraCegoVer incentiva a descrição de imagens na web

Guia completo para criação de um site acessível:
Como fazer um site acessível: planejamento e conteúdo
Como fazer um site acessível: design
Como fazer um site acessível: programação
Cartilhas, guias e outras referências na Biblioteca do Movimento Web para Todos

FICHA TÉCNICA DA CAMPANHA

Agência: Publicis Brasil
Título: Como Marcar um Date no App (Sendo Cego)
Duração: 60”/30”
Produto: Institucional
Cliente: Movimento Web Para Todos
CCO: Domenico Massareto
Diretor de criação: Saulo Mileti
Redator: Paulo Costa
Diretor de arte: Felipe Azambuja e Caio Verçosa

Head de RTV: Renata Sayao
RTV: Valdir dos Santos, Márcia Albuquerque e Natasha Zamianini
Mídia: Henrique Fogaça e Theodora Mello
Atendimento: Paula Ganem e Katryn Gabryellen
Aprovação cliente: Suzeli Damaceno e Simone Freire

Produtora de vídeo: 7 FILMES
Diretor: Gugu Seppi
Head of art:  Alexandre d’Albergaria
Diretor de fotografia: Marco Antônio Ferreira
Montagem: Renato Andrade De Oliveira Batata
Atendimento: Anna Fauaz
Produção: Giácomo Vulcano
Coordenação de pós-produção: Thaís Castrioto
Pós-produção/finalização: Renne Perez, Jeff Almeida e Diogo Meyer

Produtora de som: Comando S
Trilha: Equipe Comando S
Mixagem: Equipe Comando S
Locutora: Andrea Mathias
Atendimento: Elis Pedroso/Juliana Marchetti

ACESSIBILIDADE
Intérprete de Libras: Karina Zonzini Bueno
Audiodescrição do filme-manifesto: Marco Petucco
Audiodescrição do filme Tinder: Natalia Alcantara

 

Outras novidades