Barreiras de navegação enfrentadas por pessoas daltônicas

Diversos tipos de deficiência têm dificuldades para navegar na web. Aprenda mais sobre as barreiras de acessibilidade enfrentadas diariamente.



O daltonismo, também chamado de cegueira cromática, é definido como a incapacidade de diferenciar cores. A deficiência se dá nos fotorreceptores, que recebem a luz nas células sensoriais das retinas.

Tais células são divididas em dois tipos: bastonetes e cones. O segundo grupo é o responsável por identificar as cores primárias da luz: verde, vermelho e azul. Há três tipos de Daltonismo: acromático, dicromático a tricromático.

Os daltônicos acromáticos não distinguem cores, e enxergam branco, preto e escalas de cinza.

No caso dos dicromáticos, um dos três cones de cores cores não é visto: vermelho (prtotanopia), verde (deuteranopia) e azul (tritanopia).

Já no tricromático, o mais comum dos três, todos os cones identificam cores, porém, um deles não funciona corretamente: vermelho (protanomalia), verde (deuteranomalia) e azul (tritanomalia).

De acordo com o Instituto de Oftalmologia do Rio de Janeiro, 8% da população mundial é daltônica. A deficiência é mais comum em homens, que representam 7% do total.

Daltonismo E ACESSIBILIDADE DIGITAL

Listamos algumas barreiras de navegação enfrentadas por pessoas com daltonismol:

Barreiras enfrentadas por pessoas com daltonismo:

– Cor utilizada como único recurso para enfatizar o texto;

– Contraste inadequado entre cores de fonte e fundo;

– Validação de formulários por cores.

Se você encontrou alguma dessas barreiras de navegação em algum site, conte pra gente na área de mobilização da nossa plataforma. Ao fazer isso, você contribui diretamente para a causa da acessibilidade na web!

Fontes: curso eMAG do Governo Federal do Brasil / CC BY-NC-ND 3.0 BR, El País e BuzzFeed.

Outras novidades

Você quer uma web para todos?

Abrace essa causa com a gente e compartilhe com seus amigos!